Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Eu e as Legislativas’09: O que é feito da força da 4ª Internacional no POUS?

Legislativas 09

 

Ainda ontem tive a discutir qual o verdadeiro sentido deste Partido com um amigo meu. Tudo bem que o POUS é um dos melhores partidos para o “voto do engraçado” e que se calhar até já foi influente na esfera política dos finais dos 70 e que, surpreendentemente é uma escapatória ao regime de direita do PS (esta é, de facto a sua génese), no entanto de que serve haver uma representatividade da 4ª Internacional, oficialmente num partido, mas fragmentada pelas muitos outros restantes?

 

A 4ª Internacional, pela ironia da história deveria saber melhor que ninguém que na separação e na fragmentação reside o grande ponto fraco de qualquer esquerda e, pensando que os ideais dos POUS não são assim tão distantes de imensos outros partidos no triângulo descritos no anterior artigo, a grande questão é quando transformar os seus míseros 0,08% numa união marxista-leninista para tentar voltar aos seus tempos áureos de mais que 5, 10, 50 ou até 100 mil votos.

 

O POUS continua a ser, uma 4ª internacional claramente não credível e que apenas pode ser classificada como um sonho em chamas e queda livre, embora este seja a par com o PNR o único cumpridor das leis da paridade.

 

 

 

Mood:: sonhador como o POUS
Música: The Mars Volta - Tentagrammaton
Por Parleone às 12:32
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|

Eu e as Legislativas’09: “Partido Trabalhista Português? Isso soa a Marxista-Leninista. Pode ir para a fila nº 15.”

 

 

Portugal é especialista e considerado um case-study na formação de movimentos políticos não-partidários, seitas e de vez em quando partidos de base ideológica algures no triângulo entre o Marxismo-Leninismo, o Trotskismo e do Maoismo.

 

O Partido Trabalhista poderia muito bem se enquadrar neste tipo de classificação e, imaginando uma situação extremamente caricata, em qualquer serviçoPartido Trabalhista Português administrativo Português, os seus amados trabalhadores de função pública iriam obrigatoriamente relegá-lo para os guichés Marxistas-Leninistas.

 

No entanto o PTP é um partido Trabalhista, derivando-se da influência Anglo-Saxónica, e com grande apoio do Partido Trabalhista Inglês. Coisa que os eleitores não perceberam, desde aquele clássico tempo de antena passado nos Esmiuçadores, até à presença muito peculiar do seu líder, passando ainda por propostas que pouco têm a ver com um enquadramento de um Partido Trabalhista internacionalmente.

 

Um lugar esforçado e merecido, especialmente junto do “eleitorado do engraçado”, para quem o voto é transformado em prémio do Partido mais caricato!

 

Mood:: Engraçado como este partido
Música: The Mars Volta - Cicatriz Esp
Por Parleone às 12:12
Link do Post | Comentar | Adicionar aos Favoritos
|

.Autores

.Pesquisar Neste Blog

 

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Ultimas

. Eu e as Legislativas’09: ...

. Eu e as Legislativas’09: ...

.Arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2007

. Março 2007

. Abril 2006

.Tags

. todas as tags

.Links

.Fotos

.Participar

. Participe Neste Blog

.Visitas

eXTReMe Tracker
blogs SAPO

.subscrever feeds